Tipologia Textual – A Narrativa

capa P07.jpg

Olá, como estão todos? Espero que muito bem.

Mais uma segunda feira e não vou falar que dezembro está voando porque já está ficando clichê. Já falei né? Foi mal!

Mas, como todos que acompanham o blog sabe hoje é dia de post-aula, e a melhor coisa nisso tudo é que vou estudando mais e mais.

Hoje quero abordar o tema “Tipologia Textual”, muito confundido com Gêneros Textuais.

Como não é sobre a diferença entre eles o assunto deste post e também não gosto de deixar pontas soltas, abaixo um quadro para que possam notar essa diferença.

Nosso tema de hoje será Tipologia Textual – e há vários tipos de textos. E o tipo de texto que vamos estudar é a Narrativa.

imagem 1 P07.jpg

Como podem perceber através da tabela, gêneros textuais são como as estruturas dos textos se compõem, sejam orais ou escritos. São socialmente reconhecidas, pois se mantêm muito parecidas por possuírem características comuns e intenções de comunicação semelhantes.

 Já as tipologias textuais são as próprias estruturas, o estilo como o autor decide organizar suas ideias. Um texto se realiza por meio de uma seleção vocabular, seleções de frases e o modo de organização discursiva, ou seja, pode ser narrativo, descritivo, argumentativo, injuntivo, etc.

Portanto, escrever é um processo de seleção, a qual se faz conforme a intenção do autor e do público ao qual ele vai destinar o seu texto. O tema, “Tipologia Textual”, é extenso e é aconselhável estudarmos cada tópico separadamente. Pois cada uma delas possuem suas características específicas e suas funções dentro do discurso linguístico.

E, a partir daqui focaremos no assunto desta aula – a narrativa.

TIPOLOGIA TEXTUAL – A NARRATIVA

Narrativa. Acredito que todos saibam o que é uma narrativa. Mas, para fins didáticos, colocarei aqui uma definição para seguirmos com nossa aula.

Veja a definição na imagem abaixo:

imagem 02 P07.jpg

Leia o trecho de um texto narrativo:

A escrava pegou a filhinha

Nas costas

E se atirou no Paraíba

Para que a criança não fosse judiada.

(Oswaldo de Andrade. Poesias Reunidas. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1972).

 

Outro exemplo:

 

O bicho

Vi ontem um bicho

Na imundice do pátio

Catando comida entre os detritos

Quando achava alguma coisa,

Não examinava, nem cheirava:

Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,

Não era um gato,

Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

(Manuel Bandeira. Estrela da vida inteira. Rio de Janeiro, José Olympio, 1973).

 

Toda narrativa tem um narrador: aquele que conta a história. O narrador pode assumir dois tipos, conforme a sua perspectiva em relação aos fatos narrados. Ou seja, ele pode estar na 1ª pessoa ou na 3ª pessoa.

Veja que neste trecho do exemplo acima, a importância que o autor deu para a narração foi o fato, ou seja, a ação, o acontecimento: não sabemos quem é a escrava, como ela era, nem como era sua filha. Apenas sabemos que ela pegou a filha nos braços e se matou juntamente com o bebê.

Narrar consiste em construir o conjunto de ações que constituem a história – o enredo e relacioná-las às personagens – seres que praticam ou sofrem os fatos.

No exemplo acima, a história é contada em 1ª pessoa (eu). “Vi ontem um bicho”. O narrador conta um acontecimento que o impressionou. Um bicho catando restos de comida. Observe que, no desenvolvimento do enredo, não sabemos de que bicho se trata. Só é revelado que o bicho é um ser humano no desfecho final

A narração é uma das práticas mais comuns de nossa vida e uma das mais importantes dentro das possibilidades da linguagem.

É a narração que associa a nossa observação do mundo com a nossa existência, com nossa memória e também com a nossa imaginação.

E, por isso é muito importante aprender a dominar o uso da língua, para se construir narrativas incríveis, que possam além de ser um instrumento para liberação das nossas ideias, alcancem os mais diferentes tipos de leitores, com as mais infinitas possibilidades de comunicação.

Escrever é pensar organizado!

imagem 03 P07

ESTRUTURA DO TEXTO NARRATIVO

Enredo: É a narrativa propriamente dita, que pode ser linear ou retrospectiva, cuja trama mantém o interesse do leitor, que espera por um desfecho. Chama-se simplesmente de ação.

 

Personagem: É a pessoa que atua na narrativa. Pode ser principal ou secundária, típica ou caricatural.

 

Narrador (Ponto de Vista)

Geralmente, classifica-se em:

  1. narrador-observador: o autor conta a história como um observador que sabe tudo. Usa a terceira pessoa.
  2. Narrador personagem: o autor conta encarnando-se numa personagem, principal ou secundária. Usa a primeira pessoa.

 

Ambiente: É o meio físico e social onde se desenvolve a ação das personagens. Trata-se do pano de fundo ou do cenário da história.

 

Tempo: É o elemento fortemente ligado ao enredo numa sequência linear ou retrospectiva, ao passado, ao presente e futuro, com recuos ou avanços. Pode ser cronológico (quando avança no sentido do relógio), ou psicológico (quando é medido pela repercussão emocional, estética e psicológica nas personagens, subjetivo), tempo histórico (refere-se à época ou momento histórico. Medido através da compreensão dos eventos e das sociedades – diferentes tempos históricos podem coexistir).

imagem 05 P07

Discurso: É o procedimento do narrador ao reproduzir as falas ou o pensamento das personagens. Há três tipos de discursos: discurso direto, discurso indireto e o indireto-livre.

imagem 04 P07

Ordem da narrativa: Entende-se por ordem o registro de um fato ou detalhe de cada vez. É a forma como o escritor decide narrar uma história.

 

Exemplo:

Chega a polícia.

E os invasores saem.

A polícia se vai.

Os invasores voltam.

(Jornal da Tarde)

 

Ciclo narrativo: Nos textos narrativos, predominam as frases verbais, que indicam processo, uma ação. A narrativa tem uma ação inicial, que se desenvolve até chegar a uma situação final. O ciclo narrativo compõe-se de: Situação inicial, desenvolvimento e situação final.

 

Narrativa Ficcional: A palavra ficção vem do latim fictio, que deriva do verbo fingere: modelar, criar, inventar. Quando identificamos uma narrativa como ficcional, observamos nela uma realidade criada, imaginária e não real. No entanto, a narrativa ficcional sem mantêm contato com o real, recria a realidade. Baseando-se nela ou dela se distanciando.

linha divisória

103-181

Texto narrativo ficcional

(do livro Once upon a time que estou lendo compartilhado com minha filha)

 

O “castelo” de Henry era pouco mais que um depósito de entulho.

Foi o que pensou Emma, de qualquer modo, enquanto se encaminhava para o parquinho na periferia da cidade. Ficava ao lado do oceano e com vista para o quebra-mar. Do carro, Emma conseguia ver Henry sentado no segundo piso de uma estrutura de madeira cambaleante, com uma única escada em espiral. Ele estava com as pernas cruzadas, olhando para baixo. Antes de descer, ela pegou o livro ao seu lado.

– Você não pode continuar fugindo, garoto – disse-lhe Emma, enquanto abria caminho com cuidado por aquela frágil estrutura. – As pessoas vão ficar preocupadas.

– Não vão, não – respondeu ele. – Elas não se importam.

– Eu trouxe seu livro – disse ela. – Você esqueceu em meu carro.

Henry pegou o livro e disse:

– Deve ser o início da batalha final. Toda essa grande coisa.

– Em algum momento você tem de crescer e deixar para trás essas coisas, Henry – tentou Emma. – As histórias são ótimas, mas no fim você vai ter de olhar par ao mundo real.

(página 35 do capítulo 01)

Bom, pessoal é isso! A narrativa é uma maravilha, né?

Quem nunca contou uma história? Adorava ouvir meu avô contar histórias!

Espero que tenham gostado deste post-aula e que possam a partir das dicas, deixar a imaginação fluir e estudar mais sobre o assunto.

Abraços

Carinhosamente

Laynne Cris

 

Referências

Livro Didático do Concurso Público de Poá.

Tipologia Textual – Disponível em: <http://www.portuguesxconcursos.com.br/p/tipologia-textual-tipos-generos.html> Acesso em 11 de dezembro de 2015.

Gêneros Textuais – Disponível em: <http://culturadetravesseiro.blogspot.com.br/2009/12/generos-textuais.html> Acesso em 11 de dezembro de 2015.

NICOLA, José de. Língua, Literatura e Redação. Ed. rev. e ampl. São Paulo:Scipicione, 1998.

Anúncios

Sobre laynnecris

Sou Elaine C. Andrade. Hoje (2017) tenho 38 anos. Sou apaixonada pela leitura e por escrever. Sou formada em Pedagogia e pretendo me especializar em Inglês, alfabetização e gestão escolar. Tenho uma fascinação por músicas e Inglês. Atualmente tenho me dedicado muito na busca da fluência e sou professora alfabetizadora em Inglês. Minha meta é passar no exame da IELTS e talvez morar fora um tempinho. A leitura é para mim um meio muito prazeroso de poder atingir locais e lugares inimagináveis, além de ser uma terapia e uma fonte de conhecimento sem fim. E quando aprendemos nos proporcionar esses momentos para entretenimento, ler torna-se uma atividade necessária para o dia a dia. Também gosto de desenhar, colorir, ouvir músicas. No entanto, faço com menos frequência (só quando surge aquela vontade enorme ou sobra um tempinho). Agora ler nunca estou sem ler algo e onde vou tenho um livro comigo. Me sinto mal se não posso ler. É uma necessidade. Embora ultimamente tenho lido mais livros técnicos e materiais em Inglês. Nasci em Suzano e atualmente moro num bairro de Mogi das Cruzes e estou aprendendo a me adaptar por aqui. Também adoro participar de comunidades de leitura no facebook e canais literários do youtube. Conhecer pessoas, descobrir novos talentos e as vezes encontramos pessoas muito maravilhosas. Enfim, sou uma mulher e profissional comprometida e apaixonada pelo que faço, amo minha minha família e amigos mais que tudo neste mundo. "Que aonde eu passar eu faço amigos e possa agregar valores e aprender também". Laynne Cris
Esse post foi publicado em Língua Portuguesa e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

26 respostas para Tipologia Textual – A Narrativa

  1. Juliana Lima disse:

    Muito bom, completo e esclarecedor seu texto Lay.
    Como sempre você arrasando nos detalhes ☺
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  2. roccalex1 disse:

    Adorei sua postagem, amiga. Fico esperando ansiosamente esta post-aula de todas as semana.
    Você sabe que terá que expandir para mais dias da semana, já que isso é um sucesso?
    Um beijão enorme, Layne querida.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Confesso que fico devendo e muito nesse tipo de conhecimento, espero que nas próximas semanas continue postando sobre Tipologia textual, me interessei muito em aprender mais!
    Como sempre arrasando Laynne…
    Tenha um lindo dia!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    • laynnecris disse:

      Oi, Gill… esse assunto é o máximo, né? Não acredito que esteja sozinho nesta pequena dificuldade. Tem coisas que só aprendemos só mais tarde ou quando precisamos. Tenho adorado muito relembrar e aprofundar mais meus conhecimentos neste projeto. Vou preparar sim outras aulas sobre tipologia textual… Muito obrigada… que seu dia também seja ótimo!

      Curtir

  4. roccalex1 disse:

    Querida amiga Layne, achei você mais do que merecedora e indiquei-a para o prêmio Dardos. https://lendomuito.wordpress.com/2015/12/15/premio-dardos/
    Um grande beijo.
    Alex

    Curtido por 1 pessoa

  5. Lay, seu post-aula ficou maravilhoso e estão cada vez melhores. Você da um show na hora de ensinar e não poderia ter melhor profissão pra ti, você tem muito talento e muita sabedoria e além disso faz tudo muito bem e com muito carinho. Ficou tudo muito bem explicadinho e a narração é um tipo textual muito importante hehe.
    Grande beijo pra ti ❤

    Curtido por 1 pessoa

  6. Muito bem explicado, adorei! Laynne, indiquei você para responder uma TAG, se você puder confira mais detalhes aqui: https://louisechristineblog.wordpress.com/2015/12/15/tag-8-coisas/ Obg 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  7. Danaflowers disse:

    Obrigada pela aula!Excelente como sempre!!! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

Sua opinião é muito importante para mim! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s