O essencial é invisível aos olhos (Texto – Letícia 5º ano SESI)

capa artigo 4

No dia 03 de dezembro dava uma aula, e lia o capítulo 21 do livro “O pequeno Príncipe” para os alunos do 5º ano. Neste capítulo temos o diálogo entre o menino e a raposa, o momento em que eles se encontram pela primeira vez.

O encontro.

– Quem é você? – perguntou ele. – Como é bonita…

– Sou uma raposa – disse ela.

A narrativa desenrola num diálogo inocente e cheio de curiosidades por parte do menino e camaradagem por parte da raposa. Logo descobrem que poderiam desfrutar de uma linda amizade. A raposa ensina ao menino alguns valores que os homens têm esquecido ultimamente e que por vezes mal lembram do significado. Eles conversavam sobre o conhecer, o cuidar, o ouvir, o estar presente – em síntese “criar laços, vínculos”!

– Procuro amigos. O que significa cativar?

– Já ninguém dá importância pra isso – lamentou a raposa. – Cativar significa criar vínculos.

A proposta da leitura em sala de aula envolve a busca pela compreensão dos aspectos textuais, semânticos, estruturais, léxicos, despertar o prazer pela leitura e, além disso, há essa dimensão da intertextualidade, um texto é capaz de nos direcionar e abordar temas ligados a nós e nossa sociedade como um todo.

O capítulo 21 foi lido e encerrado com o seguinte parágrafo.

– As pessoas esquecem essa verdade – frisou a raposa. – Mas você não deve esquecê-la. Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa. É responsável por sua rosa…

A partir da compreensão e interpretação deste texto, juntamente acompanhada de uma discussão sobre alguns temas que o capítulo aborda, as crianças deveriam desenvolver uma narrativa que fizesse analogia à história ouvida.

E assim foi.

Os textos ficaram todos excelentes, criativos, cheios de suspense, e é claro o envolvimento entre amigos, da forma como eles percebem essa relação no dia a dia.

Prometi a eles que postaria alguns, e foi bem complicado selecionar e escolher apenas alguns. E hoje escolhi postar o da “Letícia”, uma garotinha de 11 anos.


TEXTO DA LETÍCIA – 5º ANO SESI (Suzano)

amigas

Certo dia Geovana estava indo para a sala de aula quando ela entrou meio apressada, esbarrou sem querer na mesa da aluna nova.

A menina ficou muito brava e pensou que Geovana tivesse feito de propósito. Então, Geovana foi até ela e disse:

– Desculpa! Deixa que eu pego pra você! Como é seu nome?

– Ah, tudo bem. Oi, sou a Mari.

– Que legal. Você é a aluna nova, não é mesmo?

– Sim, sou eu! – responde Mari um pouco tímida.

– Você já conhece a escola? Quer ficar comigo no recreio?

– Claro, vou adorar!

As meninas passaram o dia todo juntas; uma foi dormir na casa da outra, começaram a trocar segredos. Ficaram muito unidas e tudo faziam juntas.

Em um dia quando Geovana estava voltando para casa sozinha, pois Mari não tinha ido naquele dia para a escola, os pais de Geovana esperavam por ela em casa para conversar.

– Gi! Temos uma notícia ruim para te dar! – disse o pai.

– O que aconteceu? – pergunta Geovana temerosa.

– Gi, minha filha, os pais da Mari vieram conversar conosco, e nos deram uma informação que te deixará um pouco triste.

– O quê? Aconteceu alguma coisa com a Mari? – Geovana já sente aflição.

– Sim, minha filha! Mari está muito doente. Ela foi levada para o hospital e os médicos decidiram que pra ficar curada precisará de uma cirurgia. E essa cirurgia só pode ser feita em outro país. E eles vão se mudar para lá, para o bem da Mari.

Geovana ao se dar conta que talvez não fosse ver sua amiga outra vez, saiu em disparada para seu quarto e chorava compulsivamente.

Geovana nunca mais teve notícias de Mari e mesmo tão distante continuava amando sua eterna amiga querida.

Nota: Realizado pequenas correções e adequações da pontuação,  pequenos ajustes sintáticos com o cuidado de não perder o sentido expressado pela criança.

linha divisória

Esse é o texto que a Letícia escreveu com base na construção de uma amizade em que houve o cativar, o criar vínculos. E, que por mais que as pessoas que nos cativam estejam longe ou por algum motivo se vão, continuarão existir em nossos corações. O amor jamais será esquecido.

Espero que gostem do post e em qualquer oportunidade leia para uma criança.

Um grande Abraço 

Laynne Cris

Anúncios

Sobre laynnecris

Sou Elaine C. Andrade. Hoje (2017) tenho 38 anos. Sou apaixonada pela leitura e por escrever. Sou formada em Pedagogia e pretendo me especializar em Inglês, alfabetização e gestão escolar. Tenho uma fascinação por músicas e Inglês. Atualmente tenho me dedicado muito na busca da fluência e sou professora alfabetizadora em Inglês. Minha meta é passar no exame da IELTS e talvez morar fora um tempinho. A leitura é para mim um meio muito prazeroso de poder atingir locais e lugares inimagináveis, além de ser uma terapia e uma fonte de conhecimento sem fim. E quando aprendemos nos proporcionar esses momentos para entretenimento, ler torna-se uma atividade necessária para o dia a dia. Também gosto de desenhar, colorir, ouvir músicas. No entanto, faço com menos frequência (só quando surge aquela vontade enorme ou sobra um tempinho). Agora ler nunca estou sem ler algo e onde vou tenho um livro comigo. Me sinto mal se não posso ler. É uma necessidade. Embora ultimamente tenho lido mais livros técnicos e materiais em Inglês. Nasci em Suzano e atualmente moro num bairro de Mogi das Cruzes e estou aprendendo a me adaptar por aqui. Também adoro participar de comunidades de leitura no facebook e canais literários do youtube. Conhecer pessoas, descobrir novos talentos e as vezes encontramos pessoas muito maravilhosas. Enfim, sou uma mulher e profissional comprometida e apaixonada pelo que faço, amo minha minha família e amigos mais que tudo neste mundo. "Que aonde eu passar eu faço amigos e possa agregar valores e aprender também". Laynne Cris
Esse post foi publicado em REFLEXÕES E TEXTOS e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para O essencial é invisível aos olhos (Texto – Letícia 5º ano SESI)

  1. Que lindo texto *_*
    Parabéns Letícia, soube descrever a verdadeira amizade, aquele q MSM distante continuamos guardando em nosso coração.
    Parabéns, Lay por trabalhar esse livro com os pequenos. Até hoje guardo com carinho em meu coração o professor que me iniciou nestes lindos ensinamentos.
    Bjuss, Luh

    Curtido por 1 pessoa

  2. danaflowers disse:

    Parabéns Laynne! Parabéns Letícia! Acho tão lindo quando envolve as crianças em seus projetos. Ficou lindo o texto!!!
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  3. hangferrero disse:

    Lindo demais isso; cativante…

    Curtido por 1 pessoa

  4. Lay eu adoro o livro “O Pequeno Príncipe” e acho tão linda a história, li há muito tempo, mas lembro que gostei bastante e hoje preciso reler hehe.
    E sobre o texto dessa garotinha… Simplesmente incrível, ela realmente conseguiu mostrar o valor de uma verdadeira amizade de um jeito cativante e por mais que a Geovana estivesse longe da Mari ela a amava como uma amiga e nunca se esqueceu dela, achei lindo o jeito que ela construiu *-*
    Adorei o post querida e queria muito ver mais textos dos seus alunos, você tem esse dom de ensinar as pessoas e de proporciona-las a leitura de livros fantásticos ❤
    Grande beijo!

    Curtido por 1 pessoa

    • laynnecris disse:

      É um texto bastante expressivo, também mostra o quanto muitas vezes os adultos pouco notam a importância de algumas relações que as crianças constrói e apenas acham que tudo é “coisa de criança”, como se por ser ainda pequeno não se tem a capacidade de ter um sentimento forte ou sofrer tanto quanto adulto. Em todas as fases vivemos nossa intensidade. Ler e escrever é um ato acolhedor e muitas vezes supre o papel ausente dos responsáveis na vida de uma criança. Um livro pode salvar uma pessoa, assim como a música, a poesia, etc.

      Obrigada por seu carinho! Beijos

      Curtido por 1 pessoa

      • Com certeza! As crianças sempre vêem as pequenas coisas, que muitas vezes um adulto não vê, e o mais lindo é a inocência e o quão verdadeira uma criança é, acho a infância a melhor fase da vida ❤
        Para mim, ler e escrever tem sido as melhores coisas e para uma criança deve ser, de certo modo, acolhedor se encontrar na escrita.
        Imagina Lay, você é uma pessoa que admiro muito e que adoro ❤
        Beijos :*

        Curtido por 1 pessoa

      • laynnecris disse:

        Verdade Nath… A infância é a fase que deixa marcas pra sempre e que nos forma… Abençoado a criança que encontra um ambiente que a torne um adulto forte, feliz, seguro e humano… Um grande beijo…

        Curtido por 1 pessoa

  5. Cris Campos disse:

    Valeu demais cada palavra lida Lay. Ficou algo muito bom aqui dentro…

    Curtido por 1 pessoa

  6. Descreveu a amizade de uma maneira muito linda, e a maneira como ela permanece viva, parabéns 😄

    Curtido por 1 pessoa

    • laynnecris disse:

      Amizade! Talvez um dos relacionamentos mais significativos na vida de uma pessoa em qualquer fase. Até hoje procuro por uma amiguinha que perdi porque nossas famílias se mudaram… perdi totalmente o contato, mas nunca me esqueci…

      Beijão

      Curtido por 1 pessoa

  7. Pingback: Posts dos “Parça” 6-12/12 | Rodízio Entretenimento

  8. Le Vertuani disse:

    Prof, eu sei que algumas vezes eu ia atrás de vc falando que não ia conseguir escrever… E obrigada por ter me apoiado, falando pra mim que eu ia conseguir, muito obrigada mesmo 💘

    Curtido por 1 pessoa

Sua opinião é muito importante para mim! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s