BECOMING JANE – FILME

Becoming Jane (Amor e Inocência)

Ano de Produção: 2007

Título em Português: Amor e Inocência

Diretor: Julian Jarrold

Roteiro de: Kevin Hood e Sarah Willians

Estrelando: Anne Hathaway (Jane Austen), James McAvoy (Thomas Lefroy), Maggie Smith (Lady Gresham), Anna Maxwell Martin (Cassandra Austen, etc.

becoming Jane

becoming Jane

Não faz parte do meu blog e nem é um hábito meu resenhar sobre filmes. Mas, abrirei uma exceção com filmes que tem a ver com personagens tão enigmáticos, como é o caso desta escritora inglesa, Jane Austen.

Tudo o que sabemos sobre Jane são alguns poucos fragmentos que sobraram de suas cartas e algumas biografias que revelam mais sobre suas obras do que sobre a própria Jane. A grande parte da construção da figura de Jane Austen cabe ao nosso imaginário e as possibilidades que podemos incorrer ao analisar a época em que ela viveu e alguns relatos.

O filme “Becoming Jane” tenta reconstruir a imagem da Jane de 20 anos. Uma moça alegre, cheia de vida, sarcástica, inteligente, com pensamentos muito evoluídos para a sua época, graciosa, com firmeza de caráter, mas acima de tudo uma jovem que acredita e se recusa a viver algo que não seja permeado pela paixão e o amor verdadeiro. Em uma biografia que li recentemente trás as seguintes percepções sobre a personalidade de Jane e que pude notar alguma similaridades recriada na personagem deste filme.

Jane retrato

Jane retrato

“aos dezesseis anos Jane havia melhorado muito, tanto na aparência como no comportamento – segundo relato de Eliza de Feuillide”.

“Segundo os irmãos Fowle, Jane parecia uma boneca, dadas as expressão luminosa e “uma boa dose de cor na face, os mesmo depois mudam de ideia e dizem que Jane parecia mais uma criança cheia de entusiasmo e humor.”

As declarações são bastante figurativas e de dúbia interpretação. Os relatos deixados por amigos e conhecidos de Jane Austen, por exemplo, poderia pensar que sua face era corada por timidez ou ela carregava a mão no blush. E, ainda tem mais uns trechos que gostaria de enfatizar sobre a personalidade de Jane citada na biografia escrita por Catherine Reef.

“uma pessoa alta e seca, com as maçãs do rosto muito salientes, a face apresentava muita cor, olhos vivos, não grandes, mas alegres e inteligentes – dizia um vizinho da família.”

“Alguns diziam que seus olhos eram escuros, mas a família defende que eram de cor de avelã, tais como o do pai…” 

“As testemunhas concordam, entretanto, que ela era alta: Alta e frágil, mas não debilitada, pelo contrário, alta e esbelta, o passo leve e preciso”.

“Ela gostava de dançar, e era excelente nisso – declarou Henry Austen”.

(fragmentos retirados do livro – Jane Austen – Uma vida revelada de Catherine Reef).

O filme conseguiu retratar de uma forma bem graciosa essa Jane, sem contar na excelente personificação que Anne Hathaway dá à personagem.

Bom, para não se prolongar muito quero deixar a sinopse do filme e que os fãs possam assistir e tirar suas próprias conclusões.

Posso seguramente dizer que me emocionou bastante e que o vi duas vezes e o veria pela terceira, quarta e quinta vez. Adoro filmes que são baseados em outras épocas e amo tudo que se refere a Jane Austen.

Sinopse

Becoming Jane - Filme

Becoming Jane – Filme

1795. Jane Austen (Anne Hathaway) tem 20 anos e começa a se destacar como escritora. Enquanto ela está mais interessada em desvendar o mundo, seus pais querem que ela logo se case com um homem rico, que possa assegurar seu status perante a sociedade.

O principal candidato é o Sr. Wisley (Laurence Fox), neto da aristocrata Lady Gresham (Maggie Smith). Mas, Jane se interessa pelo malandro do Tom Lefroy (James McAvoy) cuja inteligência e arrogância a provocam.

Sobre Thomas Lefroy Jane escreve a sua irmã Cassandra em janeiro de 1796 com as seguintes palavras:

“Quase temo contar-lhe como meu amigo irlandês e eu nos comportamos” – Carta a Cassandra Austen, de 9 de janeiro de 1796 (Reef, 2014, p. 57).

Thomas Lefroy - 1776-1869.

Thomas Lefroy – 1776-1869.

Segundo Reef (2014, p. 63) os Lefroy receberam a visita do sobrinho, Thomas Lefroy, 20 anos para o Natal de 1795. Os Lefroy faziam parte do círculo social da família Austen e Jane e Tom se conheceram num baile dado pela família Bigg no final do ano em Manydown. Relatos dizem que Tom era bonito, loiro e inteligente.

Thomas Lefroy ao ser interrogado sobre Jane,  diz que teve um amor de adolescência com a escritora. Mas historiadores especulam que foi mais que isso, e que a filha mais velha do irlandês recebera o nome de Jane em uma homenagem silenciosa ao amor juvenil entre os dois. Jane nunca se casou e morreu aos 42 anos de idade.

Em uma carta a Cassandra Jane diz a irmã sobre os encontros com o amigo:

“Imagine tudo de mais reprovável e chocante no jeito de dançar e de sentarmos” (pag. 64).

Mas, cabe aqui ressaltar que na época de Jane a sociedade esperava que uma mulher solteira devesse estar sempre acompanhada em público (pai, mãe, irmão mais velho, etc) e jamais conversar com um cavalheiro antes de ser apresentada a ele; escrever para um cavalheiro; céus! Era o grau máximo da falta de decoro. Só poderiam trocar correspondência se estivessem noivos, ficar a sós então, nem pensar! E, a falta de um nome de família de importância na sociedade e a falta de um dote que garantisse um bom casamento, era o divisor entre os amantes dessa época.

E, segundo a própria Jane, ela e Lefroy quebraram todas as regras de decoro imposto para sua época e chamou a atenção dos mais velhos e da família de Lefroy que não gostaria que o rapaz desviasse de seu caminho em um casamento sem “futuro”.

Em “Becoming Jane” ou “Amor e Inocência” podemos ver nitidamente essa condição da época e por mais que seja apenas uma adaptação, o filme foi bem produzido e conseguimos se sentir na Inglaterra de 1795. É um excelente filme.

Recomendo com grande louvor para quem é um grande fã dessa tão ilustre escritora.

Livro consultado:

REEF, Catherine. Jane Austen – Uma vida revelada. Tradução de Kátia Hanna. Barueri, SP. Novo Século, 2014.

Abraços

Laynne Cris

Anúncios

Sobre laynnecris

Sou Elaine C. Andrade. Hoje (2017) tenho 38 anos. Sou apaixonada pela leitura e por escrever. Sou formada em Pedagogia e pretendo me especializar em Inglês, alfabetização e gestão escolar. Tenho uma fascinação por músicas e Inglês. Atualmente tenho me dedicado muito na busca da fluência e sou professora alfabetizadora em Inglês. Minha meta é passar no exame da IELTS e talvez morar fora um tempinho. A leitura é para mim um meio muito prazeroso de poder atingir locais e lugares inimagináveis, além de ser uma terapia e uma fonte de conhecimento sem fim. E quando aprendemos nos proporcionar esses momentos para entretenimento, ler torna-se uma atividade necessária para o dia a dia. Também gosto de desenhar, colorir, ouvir músicas. No entanto, faço com menos frequência (só quando surge aquela vontade enorme ou sobra um tempinho). Agora ler nunca estou sem ler algo e onde vou tenho um livro comigo. Me sinto mal se não posso ler. É uma necessidade. Embora ultimamente tenho lido mais livros técnicos e materiais em Inglês. Nasci em Suzano e atualmente moro num bairro de Mogi das Cruzes e estou aprendendo a me adaptar por aqui. Também adoro participar de comunidades de leitura no facebook e canais literários do youtube. Conhecer pessoas, descobrir novos talentos e as vezes encontramos pessoas muito maravilhosas. Enfim, sou uma mulher e profissional comprometida e apaixonada pelo que faço, amo minha minha família e amigos mais que tudo neste mundo. "Que aonde eu passar eu faço amigos e possa agregar valores e aprender também". Laynne Cris
Esse post foi publicado em Filmes que marcam. Bookmark o link permanente.

3 respostas para BECOMING JANE – FILME

  1. Laura Calais disse:

    Amei o post *-* Te indiquei em uma tag no meu blog, espero que veja, e responda se não tiver respondido ainda ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Jane Austen – 240 anos | Meu Espaço Literário

Sua opinião é muito importante para mim! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s